Paralisação de 48 horas em Passira!

PARALISAÇÃO DE 48 HORAS EM PASSIRA. No mês de março foi realizado uma paralisação de advertência de 24 horas. A prefeitura não deu ouvidos aos trabalhadores, não sinalizou nem uma forma de dialogo com o sindicato, não definiu oficialmente nenhuma data, para reabrir as negociações e sentar com o sindicato e os trabalhadores. Assim sendo o sindicato encaminhou o que foi aprovado em Assembleia Geral pelos trabalhadores, ou seja, vem realizando desde às 08:00horas do dia 6 de abril uma paralisação de 48 horas, que será encerrada às 08:00horas do dia 8. O ponto de pauta; Salário abaixo do mínimo, produtividade(AIH), PCCVS e etc.. Tudo se resume no TAC – termo de acordo de conduta, que ainda não foi cumprido pela gestão. Os trabalhadores ficaram concentrados em frente a unidade Mista Nossa Senhora da Conceição, em seguida fizeram uma caminhadas, pelas ruas e centro da cidade, eles estão participando do ato, convictos dos seus direitos, do seu trabalho e da sua luta. Os diretores do sindsaúde Rejane Santana Luciano, Socorro Silva, Morgana Carneiro Silvana Lucia Costa Moises, Ricardo, Haniel Nunes e Assis Tiago De Oliveira Tiago participaram do ato junto com os trabalhadores, eles não estão só nesta luta e jamais serão abandonados pelo seu sindicato, assim como eles foram abandonados, pelo prefeito de Passira. Os trabalhadores cruzaram os braços, e pernoitaram em frente ao hospital, reivindicando o seus direitos. Conforme a presidenta Mirian Soares, o prefeito de Passira, é quem vai definir o rumo deste movimento, ou ele reabre as negociações, ou vai arcar com as consequências das suas atitudes. A categoria sabe que a luta é permanente, por isso que. O Sindicato e a Resistência Somos Todos Nós. Pense nisso..

 

Haniel Nunes – Diretor Sindical

Este slideshow necessita de JavaScript.